Além da preocupação com o Manejo Integrado das Pragas (MIP), é importante que o produtor de milho adote o Manejo Integrado de Doenças (MID) para a redução dos danos causados por elas no campo e, como consequência, a manutenção da produtividade.

O MID envolve um conjunto de estratégias e táticas planejadas para controle de diversas patologias na lavoura, começando pelo conhecimento da ocorrência da doença, passando pelo monitoramento durante o cultivo e indo até a avaliação dos controles realizados e os seus efeitos na produção, como explica Marcelo Gravina, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

As principais doenças que prejudicam a lavoura de milho são a ferrugem polissora, a podridão branca da espiga e a mancha foliar ou helmintosporiose. Ambas são causadas por fungos devido aos excessos de chuvas no plantio. Fazer a colheita na época apropriada e a aplicação de fungicidas funcionam como medidas de controle dessas doenças.

 

Fonte: Canal Rural