Há alguns anos o Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC) apresentou oficialmente as mudas pré-brotadas (MPBs) de cana-de-açúcar ao setor. Solução a problemas importantes do sistema de plantio por toletes, como o elevado consumo de mudas, que pode chegar a 20 toneladas por hectare, a introdução de variedades de forma ágil e a sanidade dos canaviais. Além disso, neste novo sistema, há a diminuição na ocorrência de falhas, visto que as mudas são inseridas no solo já com as gemas brotadas.

No entanto, um dos entraves que afastou – e ainda afasta – canavicultores e usinas da utilização em larga escala da tecnologia é a mecanização, uma vez que o plantio manual é apenas viável em pequenas áreas. Desde o lançamento comercial das MPBs, diversas empresas lançaram transplantadoras no mercado nacional. Porém, são sempre máquinas adaptadas de outros cultivos – como o de batata – e apenas “quebram um galho” para os profissionais da cana.

Foi buscando solucionar essa demanda de mercado que a AGRIMEC desenvolveu a TUPI transplantadora de mudas exclusiva para plantio de cana-de-açúcar. Robusta e versátil, a transplantadora “TUPI” consegue atender todas as necessidades dos agricultores no que tange ao plantio mecanizado de MPBs, seja em operação convencional ou nas modalidades de Meiosi e Cantosi.

Um grande diferencial é que essa máquina executa o plantio sem o preparo prévio, ou seja, sobre as restevas de outras culturas como: soja, amendoim, e outras usando seu principal recurso que é o canteirizador da própria máquina. Com isso usa o sistema de plantio direto com o mínimo revolvimento do solo, em torno de 10%. E o chamado plantio sob galho ou plantio direto.

Fonte: Cana Online

Leia a matéria na íntegra e conheça mais sobre essa exclusividade: http://www.canaonline.com.br/conteudo/transplantadora-de-mudas-de-alta-tecnologia-ja-permite-o-plantio-mecanizado-de-mpbs-com-qualidade-e-eficiencia.html