Apesar do primeiro bimestre do ano ter encerrado com queda de 1,1% no faturamento em comparação com o ano passado, a direção da Abimaq, entidade que representa a indústria nacional de máquinas e implementos agrícolas, reforçou a expectativa de crescimento de até 8% nas vendas do setor em 2018.

Essa recuperação já é esperada para os próximos meses quando ocorrem importantes feiras para esses negócios, como a Agrishow, em Ribeirão Preto/SP.

A valorização dos preços das commodities agrícolas também é apontada como um motivo a mais para os produtores investirem em novos equipamentos.

Durante apresentação dos resultados apurados, João Carlos Marchesan, Presidente do Conselho de Administração da Abimaq, comemorou que as vendas ao exterior voltaram ao patamar dos melhores anos de exportação do setor, 2010 e 2011, ainda que a taxa de câmbio esteja em nível considerado não competitivo aos produtos brasileiros.

Por outro lado, entidades do setor negociam com o Ministério da Agricultura o aumento do capital disponível para o próximo Plano Safra.

As primeiras informações dão conta de que o MAPA eleve em até 2% o volume total de recursos disponíveis para o Plano Safra 2018/19 e taxas de juros menores. Atualmente, o plano contou com recursos totais de pouco mais de R$ 190 bilhões.

 

Fontes: Canal Rural e DCI