Alguns indicadores já começam a apontar os cenários referentes à safra 2018/2019 da cana-de-açúcar. A produção de açúcar por usinas do centro-sul deve cair em 10% com o setor sucroenergético privilegiando o etanol.

Com a safra marcada para inicio de abril, as unidades da principal região produtora do país no segmento devem fabricar 31,69 milhões de toneladas de açúcar em 2018/19, abaixo dos 35,20 milhões esperados para o ciclo atual (2017/18).

Os preços internacionais não compatíveis com a ampla oferta e a perspectiva favorável para o etanol, com preços fortalecidos e demanda firme, também devem fazer com que as unidades produtoras aloquem maior parcela de cana para o biocombustível na próxima safra.

Segundo pesquisa realizada pela Reuters, a produção do etanol alcançará a casa dos 27 bilhões de litros, 9,3% acima dos 24,7 bilhões considerados para o atual ciclo.

Além do mais, na última quarta-feira, o presidente Michel Temer assinou o decreto que regulamenta o RenovaBio, com o objetivo de incentivar a cadeia de biocombustíveis.

 

Fonte: Nova Cana.com