Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR), sob financiamento da União Européia, desenvolveram uma técnica de produção de etanol combustível, que aproveita o que antes era resíduo da produção da cana-de-açúcar, a palha e o bagaço da cana.

A pesquisa procurou viabilizar a utilização do resíduo in natura, sem realizar a queima da palha, anteriormente descartada, e do bagaço, que tinha baixo índice de reaproveitamento. Luiz Pereira Ramos, coordenador da pesquisa comemora os resultados: “essa oportunidade foi excelente, porque conseguimos uma estrutura completa, batalhamos nos estudos e chegamos a um resultado surpreendente. Não podemos parar”. Segundo Ramos, o combustível extraído poderá ser misturado ao álcool produzido no processo tradicional sem problemas, pois não afeta o desempenho do motor, além de aumentar a oferta e baratear o custo de energia limpa no país.

Fonte: Portal do Agronegócio

Assessoria de Imprensa Grupo AGRIMEC
Dois Agência de Conteúdo
Pesquisa: João A.M. Filho
joao@doisac.com / (55) 3027 3647

.