Os implementos para drenagem dos solos

Os solos denominados como de várzea apresentam características físicas favoráveis ao cultivo do arroz irrigado, por implicar em menores perdas de água e de nutrientes do sistema.

Também são conhecidos por sua topografia predominantemente plana.

Não diferente das demais categorias de solos, os de várzea também possuem o seu sistema natural de drenagem de água. Entretanto, essa drenagem por vezes é deficiente.

Nesses casos, o sistema natural de drenagem precisa ser melhorado a fim de torná-lo adequado, de maneira que possa ser desenvolvido um sistema produtivo diversificado.

O processo que remove o excesso de água do solo ou do subsolo pode ocorrer de forma superficial ou subsuperficial. Na primeira, o objetivo é fazer com o que o solo se torne adequado para a agricultura. A segunda forma, que também pode ser chamada de subterrânea, consiste em propiciar melhor umidade, aeração e manejo agrícola.

Vários campos de pesquisas apontam que a drenagem subsuperficial ou subterrânea é a menos adequada para os solos de várzeas do Rio Grande do Sul por causa da sua baixa condutividade hidráulica.

A condutividade hidráulica é uma das propriedades físicas do solo mais importantes na determinação quantitativa e qualitativa do movimento de água no solo e no dimensionamento de sistemas de drenagem.

Sendo assim, é por meio da melhoria do primeiro tipo de drenagem, a superficial, que é possível que um solo se torne mais adequado para o manejo agrícola.

 

A drenagem superficial

Quando é necessário que se faça uma melhoria no encaminhamento natural das águas no solo, dizemos que uma drenagem superficial precisa ser feita. Os benefícios de drenar a água do solo podem ser conferidos aqui.

Essa melhoria é típica dos solos de várzea do Rio Grande do Sul.

A drenagem consiste na abertura de valas no solo, que nada mais é do que escavar em um terreno de forma alongada e profunda, geralmente para condução de águas ou instalação de encanamentos e esgotos.

O local onde esse sistema de drenagem será implantado depende da cultura a ser empregada e também de um estudo prévio a respeito das características da área em questão.

Quando o terreno precisa ser alterado para melhorar a drenagem das águas se diz que o sistema de drenagem superficial é com alteração na conformação da superfície.

Para isso, existem dois implementos agrícolas que são essenciais para o processo de drenagem e que garantem que essa alteração seja favorável ao cultivo.

 

Os implementos agrícolas indispensáveis para uma drenagem eficiente

Em um primeiro momento, os solos de superfície plana precisam que as pequenas depressões que neles existem sejam corrigidas, sem que isso altere a sua topografia geral.

Com o uso de plainas niveladoras ocorre o aplainamento dessas áreas para que os problemas de drenagem ocasionados pelo próprio solo sejam minimizados.

Na sequência, o terreno esta pronto para que ocorra a abertura das valas por onde a água irá escoar, também conhecido como valetamento.

As valas são abertas pelos implementos chamados de valetadeiras. Elas diferem em tamanho e modelos conforme o sistema de cultivo empregado.

O aplainamento do solo combinado com o valetamento são as práticas de drenagem superficial da lavoura mais utilizadas nas áreas de várzea.

Com a implantação de um vantajoso sistema de drenagem das águas, a produtividade das lavouras está garantida.

Para isso, é preciso que se tenha conhecimento antecipado do cultivo adotado, bem como das suas particularidades e do solo que irá abrigá-lo.

A escolha dos implementos corretos também influencia no desenvolvimento adequado das plantações.

Quer receber nossos conteúdos por email? Cadastre-se abaixo:

Enviar Por favor, preencha o campo nome. Por favor, preencha o campo email. Email, inválido tente novamente.

-->

Deixe um comentário

Seu email está mantido privado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*
*

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>