Não somente as crianças foram lembradas no dia 12 de outubro.

Um profissional de extrema importância no campo e na cidade também teve seu valor reconhecido neste dia.

Estamos falando dos Engenheiros Agrônomos.

Esse profissional é responsável por elaborar e orientar a execução de trabalhos relacionados à produção agropecuária, visando obter mais produtividade, sempre pautado pelos conceitos de desenvolvimento sustentável da agricultura.

O trabalho desenvolvido por esse profissional vem sendo cada vez mais decisivo na medida em que o Brasil passou a ser um dos maiores produtores e exportadores agrícolas do mundo.

Desde a regulamentação da profissão, em 12 de outubro de 1933, o Engenheiro Agrônomo ganhou várias novas atribuições e foi um dos maiores aliados no fortalecimento da agricultura brasileira.

O profissional contemporâneo, então, deve estar voltado para a multidisciplinaridade e ser capaz de opinar em diferentes etapas, do planejamento da lavoura à execução da atividade.

Mais do que isso, o Engenheiro Agrônomo da atualidade deve entender dos aspectos técnicos ligados a produção, mas também deve estar por dentro das questões mais amplas, como às relativas ao mercado e aos negócios.

A seguir, iremos citar as principais mudanças que a modernidade trouxe para a profissão e também o que está sendo buscado, tanto para aqueles que já estão no mercado de trabalho como para os que irão começar nele.

E como bônus, falaremos ainda de três grandes possibilidades que os Agrônomos têm hoje.

Acompanhe!

Mudanças na forma de gerir a agricultura

Quem é do meio sabe que não é exagero falar que a agricultura move o país e é hoje um dos pilares da economia brasileira.

Além de garantir a segurança alimentar mundial, a agricultura estimula o crescimento do sustentável do país.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) o setor representa 21,6% do PIB nacional.

Mais do que uma atividade economicamente importante, a agricultura passou a ter uma contribuição social com a produção mundial de alimentos.

E os Engenheiros Agrônomos tiveram participação especial nessa inovação.

A categoria passou então a ter mais possibilidades de atuação e com isso maiores responsabilidades diante da constatação de que, até 2050, será preciso aumentar em 70% a produção de alimentos para abastecer a crescente população.

‘‘O Engenheiro Agrônomo terá papel fundamental nesse processo, pois será responsável por orientar os agricultores sobre as melhores práticas para o aumento da produtividade das culturas, respeitando os recursos naturais para atender à crescente demanda mundial por alimentos’’.

Com isso, ocorre uma importante mudança no papel do engenheiro agrônomo: ele deixa de ser exclusivamente técnico e passa a ser também um consultor altamente especializado.

Quem antes cuidava apenas das demandas existentes da porteira para dentro, hoje precisa cuidar mais ainda das que vêm anteriores a ela.

Isso quer dizer que a tecnicidade sozinha de nada adianta se ela não vier acompanhada de um bom entendimento sobre o mercado e de suas tendências, a curto e longo prazo, além da capacidade de elaborar estratégias viáveis aos seus assessorados.

Assim como em qualquer atividade, o engenheiro agrônomo também precisa estar atento às inovações tecnológicas e às questões de gestão e monitoramento.

Ter inteligência de mercado, ser multidisciplinar, ter capacitação para usar as novas tecnologias são obrigações do perfil do agrônomo contemporâneo. Ele precisa ter domínio da tecnologia de precisão e mesmo nas novas máquinas, imagens de satélite, mapas de colheita, enfim. Assumimos um papel importante nas empresas de agronegócio e junto ao produtor, desde o planejamento da lavoura, assistência técnica, sistema de produção até a execução das atividades”.

Socialmente falando, o Agrônomo de agora é ‘‘além do campo’’ porque seu trabalho começa antes dele.

Ter conhecimento e aptidão sobre os diversos fatores que influenciam o seu trabalho e o trabalho de quem está assessorando é o primeiro passo para um sucesso coletivo de ambas as partes.

As soluções e orientações propostas devem estar de acordo com o uso racional dos recursos naturais e sempre irem em busca de produzir mais e melhor de forma sustentável, sendo essa a maior mudança na forma de gerir a agricultura nos últimos tempos.

As características do Engenheiro Agrônomo atual

Fazendo um primeiro levantamento sobre o perfil do agrônomo na internet, alguns pontos em comuns que aparecem entre os principais resultados são estes:

  • Ter capacidade de liderança, comunicação, decisão e organização;
  • Possuir habilidade de trabalhar em equipe;
  • Ser curioso e criativo;
  • Ser capaz de adaptar-se a novas situações;
  • Ser ético;
  • Ter interesse por novas tecnologias;
  • Ser flexível;
  • Ser capaz de resolver problemas práticos;
  • Gostar de atividades ao ar livre e do contato com a natureza;
  • Gostar de pesquisas e de estudos;
  • Possuir senso prático.

Concordamos e todos eles vão de acordo com o que já falamos no decorrer no texto.

Mas além destes, gostaríamos de destacar outras três formas, incluindo atuação e capacitação, que o Agrônomo da atualidade pode desenvolver, ambas prospectadas pela ascensão da internet. Confira!

O Agrônomo da atualidade pode empreender

Nunca falamos tanto em empreendedorismo como atualmente.

A possibilidade de trabalhar diretamente do conforto de casa está cada vez mais sendo a opção de inúmeros brasileiros, que preferiram ser donos do seu próprio negócio.

Segundo uma pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor), o Brasil chegou a 38% na TTE, que é a Taxa de Empreendedorismo Total.

Isso significa que atualmente em torno de 52 milhões de brasileiros possuem um negócio próprio e a tendência é que o número aumente.

Como publicado no portal Exame, em março deste ano, quando considerado os países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Brasil se encontra com a maior taxa.

A internet e a possibilidade de se fazer quase tudo a longas distâncias e em um curto espaço de tempo foi o que possibilitou tal movimento.

E para os Engenheiros Agrônomos não é diferente. Estes profissionais, que estão atuando cada vez mais como consultores, também têm a possibilidade de abrir seus próprios negócios e recrutar pessoal capacitado para trilhar um trabalho em conjunto.

O Agrônomo da atualidade pode prestar serviços online

Como falamos anteriormente, um dos perfis mais buscado nos Engenheiros Agrônomos de hoje é aquele com capacidade de ir além do campo. Mas nem sempre ele precisa estar somente no campo…

Mais uma vez, a internet e seus benefícios surgem para facilitar a disseminação de ideias também destes profissionais considerados até então rurais.

De acordo com suas experiências profissionais e pessoais, os agrônomos podem usufruir do alcance de redes sociais e dos blogs informativos para difundir informações valiosas a produtores rurais e demais colegas de profissão.

Um exemplo de como isso poderia ocorrer na prática seria da seguinte forma:

Pense que você é Engenheiro Agrônomo e, ao entrar em suas redes sociais, observa que pessoas estão compartilhando notícias falsas a respeito do uso de agrotóxicos nas lavouras, tema polêmico e que carece de muito aprendizado para que conclusões precisas possam ser feitas.

Nesse sentido, você usa de toda sua base de informações e orienta essas pessoas com referências verdadeiras e, se possível, cientificamente comprovadas sobre o tema.

E você pode fazer isso de diferentes formas: produzindo conteúdo informativo, prestando assessoria agrícola online, ensinando alguma coisa através de um curso ou simplesmente gravando um vídeo e expondo seus conhecimentos sobre o assunto.

Uma outra possibilidade é entrar em contato com jornais e portais de notícias do setor e propor uma parceria de divulgação de ideias. A fonte ganha com conteúdo sendo difundido e você ganha com seu nome ganhando relevância na área.

O leque de possibilidades de divulgação de um determinado assunto é enorme.

Mas antes de mais nada é interessante que você saiba exatamente com quem está falando e quais são as principais dúvidas e problemas enfrentados destas pessoas.

O Agrônomo da atualidade pode se capacitar frequentemente

Olha aí o arsenal de informações disponíveis online dando as caras mais uma vez.

Basta uma pesquisa e um clique para você ter em mãos uma infinidade de conhecimento completamente gratuito sobre o que você quiser.

Vídeos aulas, artigos, pesquisas, tudo isso e muito mais está disponível e tanto pode como devem contribuir para o aprendizado constante dos Engenheiros Agrônomos.

Essa é uma saída inteligente para quem não pode investir em uma boa especialização no momento ou pra quem busca estar constantemente informado, diferencial essencial no perfil deste profissional.

Mas é importante frisar que informações demais pode atrapalhar seu rendimento. O bom é que você saiba filtrar essas informações por assunto e referências, de maneira a tirar o melhor proveito do que está acessível gratuitamente.

E aí, depois de todas essas dicas, você acredita estar preparado para o que a atualidade vem exigindo dos Engenheiros Agrônomos? Compartilhe sua opinião e também este artigo com quem você achar importante!

Fontes: Jotabasso Sementes (O papel do engenheiro agrônomo no mundo contemporâneo); Jornal Dia de Campo (O novo perfil do engenheiro agrônomo); Elevagro (As características comuns entre os engenheiros agrônomos); Portal Exame (Taxa de empreendedorismo no Brasil chega a 38%).