A Safras&Mercado, empresa de consultoria do agronegócio, elevou sua última projeção para a produção brasileira de soja em 2017/18: de 114,56 milhões de toneladas (previstas em dezembro) para 115,64 milhões, uma alta de 1,2% em relação a 2016/2017.

Esta é uma das estimativas mais otimistas do mercado e supera as 112,6 milhões de toneladas apuradas em uma recente pesquisa da Reuters. A justificativa é em razão das produtividades melhores do que as esperadas em estados como Sudeste e Centro-Oeste.

A safra de soja 2017/18 no Brasil levantou preocupações na fase de plantio, devido a uma forte estiagem entre os meses de setembro e outubro. De lá para cá, contudo, as condições climáticas se regularizaram em praticamente todo o país.

Estados como Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás e São Paulo tiveram condições positivas para o desenvolvimento da safra e aumentaram o seu potencial produtivo. Mesmo com alguns ajustes em áreas do Sul, Centro-Oeste e Sudeste, a produção esperada continua sendo recorde.

De uma forma geral, a safra país afora se desenvolve bem, salvo problemas pontuais como excesso de umidade em algumas áreas do Paraná e Mato Grosso.

 

Fonte: Extra