Apesar do menor volume exportado em relação a dezembro de 2017, janeiro terminou com os embarques 108,3% maiores de milho, totalizando 3,02 milhões de toneladas. Por dia, cerca de 137,34 mil toneladas foram embarcadas, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O clima é favorável aos avanços da colheita da safra de verão no Paraná e no centro do Brasil. A semeadura da segunda safra também está gerando boas expectativas.

Em cidades como Campinas, SP, o preço está 1,6% maior que comparado a janeiro, porém, 10,4% menor, se comparado com o mesmo período do ano passado. As condições climáticas menos favoráveis na colheita da safra de verão e na semeadura da segunda safra e o produtor retraído são fatores que colaboraram com os preços.

A atenção ao clima e no plantio da safra de inverno continuam. Em relatório, a Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, deu como baixa a produção brasileira de milho, em fevereiro de 2018.

 

Fonte: Canal Rural