O decreto nº 7029, que trata da averbação da reserva legal por parte dos produtores rurais vence no próximo dia 11, porém, será adiado. A presidente Dilma Rousseff já decidiu pelo adiamento e o novo prazo será definido nesta sexta-feira (10). 

Aliados do governo acreditam que a prorrogação não será menor do que 90 dias e foram informados de que o decreto valerá ainda por alguns meses. 

O que o governo teme é de que as discussões e a votação do novo Código Florestal se estenda ainda por muito tempo e as regras ainda não estejam definidas, o que obrigaria o Planalto a produzir uma nova edição do texto. 

Diante disso, entre os representantes do governo há quem apoie uma prorrogação do decreto por um tempo suficiente para que as mudanças no Senado possam ser negociadas. Em seguida da votação na Câmara dos Deputados, no dia 25 de maio, o líder do governo Senado, Romero Jucá (PMDB-PR), pediu à Dilma um adiamento de 120 dias para o decreto nº 7029.

Fonte: Notícias Agrícolas

.