Após expressivas quedas em 2017, os preços do arroz em casca podem se recuperar neste ano. Segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a possível melhora da economia em 2018 e a competitividade do cereal na cesta básica podem alavancar o consumo interno.

A Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, estima uma safra de 1,5 milhão de toneladas em estoque e importações de 1 milhão de toneladas entre março deste ano e fevereiro de 2019. Desta forma, a disponibilidade interna deve superar 14 milhões de toneladas, ultrapassando os números da temporada 2016/17.

Com a expectativa de desvalorização do real frente ao dólar, em 2018, as vendas externas de arroz podem crescer e espera-se que o preço médio do arroz em casca recupere parte das perdas ocorridas ao longo de 2017.

 

Fonte: Notícias Agrícolas