Seguro Agrícola: 5 bons motivos para você contratar um

Você já passou pela (péssima) experiência de preparar a terra, plantar e ver sua lavoura ser devastada por uma chuva de granizo?

Ou nem a ver crescer porque uma forte estiagem impediu seu desenvolvimento?

Os riscos nos quais a agricultura está submetida, por vezes, fazem com que a produção não saia como planejada e põem em cheque boa parte de todo o capital investido.

Além dos gastos, expectativas e desejos de uma boa safra também se perdem.

Atualmente, mais de 209 milhões de pessoas habitam o Brasil e necessitam, todos os dias, do que é produzido no campo.

Produtores e indústrias também precisam de retornos positivos com a finalização das safras para que a economia continue a girar normalmente e para que novos ciclos recomecem.

Em regiões onde a agricultura é a única (ou principal) atividade econômica, os prejuízos afetam também os demais setores da economia, como comércio e indústrias.

Nesse momento de perdas, na maioria das vezes causadas por eventos climáticos, o agricultor precisa apoiar-se em alternativas que possibilitem que a sua produção seja assegurada.

E assim surge a importância do seguro agrícola, entendido como um mecanismo indispensável para o desenvolvimento da agricultura.

Agricultores que asseguram a sua lavoura recebem uma indenização caso a produção venha a ser atingida por problemas naturais ou de mercado.

Isso estabiliza a renda e confere segurança ao agricultor.

Além disso, qualquer produtor pode contratar um seguro agrícola e a maioria das culturas são asseguradas. O Governo Federal, através do Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (MAPA) cobre boa parte do valor cobrado, para tornar mais acessível sua adoção.

A seguir, apresentaremos 5 bons motivos para você contratar um seguro agrícola.

Cada vez mais a agricultura é pautada como uma ‘‘indústria a céu aberto’’. Diferente de outras atividades, contamos com imprevistos das mais variadas naturezas sobre a agricultura, muitos deles previstos, mas sem exatidão da força ou da frequência. Com isso, a produção fica em parte ou totalmente comprometida. Assim, o seguro agrícola possibilita que o produtor afetado por algum tipo de sinistro tenha a sua renda entregue da mesma forma, mediante pagamento de uma quantia prévia, com boa parte custeada pelos órgãos públicos.

Os diferentes tipos de seguros, que se adequam a cada propriedade, abrangem praticamente todos os tipos de plantação, especialmente as mais importantes da região.

Além da cultura em si, maquinários, casas, insumos químicos e até mesmo a vida do produtor, em uma tentativa de deixar conforto para ele e sua família, também são assegurados se perdidos, roubados ou forem sujeitos de algum outro tipo de acontecimento.

O seguro agrícola não é o único seguro disponível para a proteção da agricultura. Além dele existe o seguro pecuário, aquícola, de benfeitorias e produtos agropecuários, de penhor rural, de florestas, de vida do produtor rural e de cédula do produto rural.

Mesmo com as perdas, a propriedade como um todo consegue se reerguer quando opta por possuir um seguro agrícola. Isso da garantia à lavoura e permite a continuidade das atividades do trabalhador no campo.

Quer receber nossos conteúdos por email? Cadastre-se abaixo:

Enviar Por favor, preencha o campo nome. Por favor, preencha o campo email. Email, inválido tente novamente.
-->

Deixe um comentário

Seu email está mantido privado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*
*

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>