Faltando cerca de um mês para o início da colheita da safra do milho, a previsão é de prejuízos por conta da falta de chuvas, na região do Alto Uruguai. Em alguns municípios, os danos podem chegar a 40%, segundo dados divulgados pela Emater-RS.

Os quase 30 dias sem chuva e as altas temperaturas no mesmo período ocasionaram baixa umidade no solo e prejudicaram o crescimento do grão, plantado em setembro.

Luiz Angelo Poletto, assistente técnico da Emater Regional-RS, analisa a situação e afirma a necessidade de aumento da importação do grão para a região, visto que a estimativa é de mais de um milhão de sacas perdidas. Em municípios como Áurea, que tem 1,9 mil hectares de milho plantados, as perdas são significativas, chegando a 100% em algumas propriedades.

A volta das chuvas nos últimos dias não foi suficiente para reverter o quadro, pois o maior problema está na falta de enchimento dos grãos, o que acarretou em menos peso de sementes e baixa da produtividade, como detalhado pelo secretário de Agricultura de Áurea, Renato Kujawinski.

A colheita está prevista para acontecer entre os meses de janeiro e março. Algumas medidas já estão sendo tomadas pelos agricultores, como a busca pelo seguro para as perdas na produção agropecuária e a derrubada das plantações para alimentar o gado.

 

Fonte: G1.com