O movimento “te mexe arrozeiro”, fruto da iniciativa de produtores e sindicatos do setor orizícola, levou cinco mil pessoas ligadas à cadeia produtiva do arroz à cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. O ato visou chamar a atenção das autoridades e do público para a crise que vive a lavoura arrozeira no Brasil, especialmente no Rio Grande do Sul, maior produtor nacional do cereal. Durante o protesto, os participantes fecharam a ponte que liga Uruguaiana à cidade de Paso de Los Libres, na Argentina. Segundo a organização, essa atitude é uma reação às importações de arroz daquele país, que estaria derrubando os preços no mercado interno. No momento, o preço pago pela saca de arroz em casca, de 50 kg, oscila entre R$ 19 e R$ 20, abaixo do preço mínimo estipulado pelo Governo Federal, de R$ 25,80.

Fontes: Frente Parlamentar da Agropecuária

Assessoria de Imprensa Grupo AGRIMEC
Dois Agência de Conteúdo
Texto: João A. M. Filho
joao@doisac.com / 3027 3647
Supervisão: Liana Merladete

.