O Cultivador Quebra-Lombo Rotativo com Aplicador de Herbicida, implemento do Grupo Agrimec, conquistou sua carta-patente pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial. A notícia vai de encontro à participação do Grupo no 1º Congresso Internacional de Propriedade Intelectual de Santa Maria, evento que deve privilegiar a troca de informações, conhecimento e debate em torno de questões como Direito Autoral, Propriedade Industrial e Intelectual, entre outros temas. O congresso começa hoje e se estende até dia 10 de agosto, no auditório da FADISMA.

Segundo Odimara Lamb, responsável pelo Marketing do Grupo, o pedido de patente foi depositado em abril de 2008. Foi publicado em novembro de 2009, e a carta patente expedida em março de 2012. O prazo de validade é de 15 anos a partir do pedido.

A patente é um título de propriedade temporária, outorgados pelo Estado a criadores ou inventores de novos produtos, processos ou aperfeiçoamentos que tenham aplicação industrial. No caso do Cultivador Quebra-Lombo da Agrimec, a empresa fica protegida contra a cópia pelos concorrentes do produto que inventou e melhorou significativamente.

Funcionalidade e satisfação são os principais benefícios do implemento responsável pela primeira carta-patente do Grupo. A principal vantagem, perante o mercado, é o trabalho que executa em qualquer condição de solo, sem produzir torrões, através de seu exclusivo sistema de enxadas rotativas, que em conjunto com o aplicador de herbicida e o adubador, faz dele um produto completo e sem similar. O que garante sua inovação.

A conquista da carta-patente é um exemplo local de que a proteção à propriedade industrial no cotidiano das indústrias e sociedades empresariais, de pequeno, médio e grande porte, se utilizada de maneira correta e estratégica, pode trazer elevadas vantagens econômicas, mediante o uso de patentes e registros de marcas ou desenhos industriais.

“Com a carta-patente em mãos temos a consolidação de que a nossa pesquisa é reconhecida e faz diferença para a sociedade onde atuamos”, destaca Odimara, que relata ainda que, em âmbito comercial, ao produto é conferido maior peso e credibilidade.

O Congresso deve destacar também o conceito amplo e multidisciplinar que a Propriedade Intelectual tem, que envolve a indústria do direito autoral, incluindo software e indicações geográficas, além de biotecologia, por exemplo, constituindo atualmente um dos setores mais dinâmicos da economia mundial.

O encontro é uma promoção e realização da FADISMA. No site www.fadisma.com.br/congressointernacional estão disponíveis todas as informações sobre o evento.

Assessoria de Imprensa Grupo AGRIMEC
Liana Merladete / Dois Agência de Conteúdo
imprensa@agrimec.com.br

Siga-nos no Twitter ou curta nossa página no Facebook

.