Na terça feira, 20/2, uma comitiva com quatro membros do governo do Chade (África) chegou a Santa Maria com o objetivo de conhecer as tecnologias e os processos ligados ao cultivo de arroz irrigado. A viagem aconteceu em decorrência do Projeto Boumou, desenvolvido pelo Governo do Chade que tem, entre um dos objetivos, a aquisição de máquinas e equipamentos para viabilizar a produção de 13 mil hectares de arroz no município de Lai, na província de Tanjile.

A visita à Agrimec aconteceu a convite do Diretor-presidente do Grupo Agrimec, Sr. Odilo Pedro Marion, que semanas antes visitou o país africano para conhecer as iniciativas adotadas para começar o processo de cultivo de arroz nos próximos meses. O objetivo foi identificar as potencialidades, limitações e necessidades do projeto Boumou. Lá, o Sr. Odilo Pedro Marion também pode conversar com produtores da região, conhecer as máquinas com as quais já trabalharam e a qualidade do arroz produzido, além de ver as particularidades dos atuais campos de produção.

A Agrimec, de Santa Maria/RS, possui hoje a mais completa linha de implementos agrícolas para a lavoura arrozeira, sendo a maior fabricante de implementos desse segmento na América Latina, e consta no projeto dos africanos como uma das fabricantes que poderão comercializar máquinas e equipamentos para o país.

Na ocasião, os visitantes puderam ter o primeiro contato com a empresa conhecendo um pouco sobre os produtos fabricados e suas funcionalidades. Após, foram convidados a conhecer o setor de produção, onde viram de perto a fabricação dos produtos e tiraram as principais dúvidas a respeito dos mesmos.

 

Na quarta-feira, 21, os visitantes foram levados a cidade de São Borja, na fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina, que hoje uma das maiores regiões produtoras de arroz do país.

A primeira parada foi feita na CIAGRO, empresa referência da região que, além de prestadora de serviços de acompanhamento técnico, comercializa insumos, sementes e também faz secagem e armazenagem de grãos. O responsável técnico pela produção de sementes, Eng. Agrônomo Charles Dalmaso, foi quem apresentou e explicou as principais atividades realizadas na empresa, além de apresentar detalhes sobre os processos de controle de qualidade desenvolvidos pelos órgãos de certificação.

 

Na sequência foram conduzidos até a propriedade do Sr. Nelson Londero, onde são cultivados mais de 1.700 hectares de arroz. Os principais processos e etapas de cultivo de arroz foram apresentados à comitiva, desde o início do processo de irrigação pelo rio Uruguai, distribuição de água na lavoura, colheita, secagem, estocagem e beneficiamento de arroz através da marca Albaruska.

     

Frente às dificuldades dos produtores envolvidos no projeto Boumou, existe uma grande necessidade de intervenção e um suporte inicial com as melhores práticas para que possam aumentar a produtividade dos cultivos, reduzindo os trabalhos manuais. Consequentemente conseguirão aumentar suas receitas, sendo capazes de terem condições de comprarem os próprios insumos e fazerem outros investimentos agrícolas, tornando a agricultura na região sustentável e independente.

Neste cenário, a Agrimec pode vir a se tornar uma das parceiras do Chade no desenvolvimento da agricultura do país nos próximos anos. As próximas tratativas e resultados das negociações devem acontecer nas próximas semanas.