A safra de grãos brasileira para o período 2012/2013 deve atingir 180,2 milhões de toneladas, conforme estimativa divulgada na última quinta-feira (6/12), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Brasília. O volume representa um incremento de 8,4% ou 14 milhões de toneladas a mais do que a safra anterior, que foi de 166,17 milhões.

Sobre a soja, assim como no levantamento divulgado em novembro, ela continua sendo o principal produto entre as culturas quanto ao crescimento de produção. A oleaginosa teve um aumento de 16,24 milhões de toneladas em comparação com o período passado. No Mato Grosso, expansão é a palavra do momento para a cultura. A ampliação das áreas plantadas com soja no Estado devem aumentar em torno de 900 mil hectares.

Esta expansão se deve as áreas, antes de pastagens, que estavam em situação de degradação do solo. Elas, por sua vez, passaram por destoca e limpeza para receber primeiro o plantio de arroz, que abrirá passagem para a soja.

Este trabalho vem sendo feito com o uso de tratores de esteira para a retirada dos troncos destas áreas até a preparação da terra. Para os interessados na ideia, é válido atentar para as características e usabilidade das Plainas Niveladoras Multilâminas Agrimec (mais em https://www.agrimec.com.br/produtos/).

Quando o assunto é milho, os dados veiculados pela mídia dão conta de que primeira safra manteve a elevação de 607,4 mil toneladas, enquanto o feijão teve acréscimo de 66,6 mil toneladas. Já a área cultivada teve uma elevação de cerca de 2% ou 1,05 milhão de hectares se comparado à safra anterior, atingindo 51,94 milhões de hectares. O maior crescimento neste aspecto entre as culturas foi a de soja, com alta de 8,8% ou 2,2 milhões de hectares, se comparado ao mesmo período em 2011/2012, quando foram cultivados 25,04 milhões de hectares.

Este é o terceiro levantamento realizado para a safra 2012/2013. Os técnicos da Conab estiveram em campo entre os dias 19 e 23 de novembro nas principais regiões produtoras para fazer a apuração dos dados, segundo os principais portais de notícias do segmento. Uma vez que o plantio está em fase final, a Conab passará a acompanhar o comportamento climático que poderá alterar as produtividades estimadas.

Créditos: Hugo Harada, retirada de Gazeta do Povo online.

Créditos: Hugo Harada, retirada de Gazeta do Povo online.

Assessoria de Imprensa Grupo AGRIMEC
Liana Merladete / Dois Agência de Conteúdo
imprensa@agrimec.com.br