A colheita do arroz segue em evolução no Rio Grande do Sul. Até o momento foram colhidos 253.200 hectares dos 1.074.254 semeados, 23,6% do total. Os números foram divulgados na sexta-feira (23) pelo Irga com base nos dados fornecidos pelo Dater* e Nates*. A produtividade total, até o momento, é de 8.158 kg/ha.

A região produtora da Fronteira Oeste é a mais adiantada até agora, com 125.839 hectares colhidos e com uma produtividade de 8.408 kg/ha alcançada.

Por outro lado, a região da campanha formada pelos municípios de Bagé, Caçapava do Sul, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul está com a menor área colhida do estado: 18.084 ha, que correspondem a 11,2% do total.

As condições climáticas desfavoráveis e a temperatura que não permitiu a maturação do grão, deixando-o desuniforme, estão relacionadas com o progresso menor da colheita até o momento na região. Em consequência, é necessário mais tempo para a colheita do cereal, estendendo seu ciclo.

Com a semeadura fora da janela recomendada, alguns produtores desta região devem concluir essa safra em maio, diferente do ano passado que foi em abril. A previsão é que a partir da próxima semana aumento o número de orizicultores colhendo e que haja uma pequena redução na produtividade neste ano.

Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca do grão em casca era cotada a R$ 34,91 no dia 22 de março. Esse valor corresponde a uma queda de 1,13% em relação a fevereiro, quando valia R$ 35,31. Na comparação com igual momento do ano anterior, a retração é de 14,67% – quando era cotada a R$ 40,91.

 

*Dater- Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural

*Nates- Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural

 

Fontes: IRGA RS e Rádio Fandango