Redução na segunda safra do milho

A segunda safra de milho do Brasil – que corresponde por cerca de 70% da produção total do milho do país – está registrando perda de produtividade devido à seca do último mês. A situação tende a se agravar diante das chuvas deficitárias previstas para importantes regiões produtoras na primeira quinzena de maio, de acordo com especialistas.

O Brasil, segundo exportador global de milho, deverá produzir 60,52 milhões de toneladas do cereal na segunda safra da temporada 2017/18, de acordo com a consultoria INTL FCStone. O número é 4% a menos que o calculado no início de abril.

A produtividade prevista há um mês também diminuiu, passando de 5,37 para 5,15 toneladas por hectare.

Adriano Gomes, da consultoria AgRural, explicou que houve diminuição do potencial de produtividade em grandes estados produtores, como Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná, devido ao atraso no plantio das lavouras que passaram por estiagem na segunda quinzena de abril, fase em que bons volumes de água são necessários para o desenvolvimento da planta.

A situação já impacta nos preços que estão oscilando próximo de 40 reais a saca, aumentando a pressão nas indústrias de ração e produtores de carnes, segundo indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Em relação à produção final, a FCStone não mudou os números da primeira safra, mantendo as 23,37 milhões de toneladas previstas em abril. Dessa forma, a produção total do país foi projetada pela consultoria em 83,9 milhões de toneladas.

As baixas estimativas na produção não tiram as esperanças de bons números nas exportações, estimadas em 32 milhões de toneladas.

Fonte: Último Instante

-->

Deixe um comentário

Seu email está mantido privado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*
*

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>