Debates a respeito da safra do arroz se intensificam

A atual situação do setor arrozeiro gaúcho será debatida durante a 28ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 21 a 23 de fevereiro de 2018, na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS).

Na coletiva de imprensa do evento que ocorreu no dia 29, Henrique Dornelles, presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), lembrou que a entidade vem trabalhando fortemente em medidas para conter os problemas que os arrozeiros veem enfrentado nos últimos meses.

Entre as principais causas apontadas que desanimam produtores para a safra 2018 está a ‘‘abertura das portas’’ para o grão que vem de fora, com valores muito mais baixos, resultando na menor valorização do produto nacional. O valor da saca já encontra-se 20% abaixo do mínimo.

Para 2018, a produção também será menor devido a redução da área plantada, ficando pouco acima de 8,2 milhões de toneladas enquanto no período passado foi de 8,7 milhões de toneladas. A ausência do equilíbrio climatológico que o grão exige na fase do plantio também comprometeu os resultados para esse ano.

Nas últimas semanas uma série de atividades, entre elas o Movimento Te Mexe Arrozeiro e a liberação de R$ 100 milhões disponibilizados pelo Ministério da Agricultura para controle da queda do preço, deram uma atenção especial para a categoria.

Após a solenidade de Abertura da Colheita do Arroz, ocorrerá uma reunião pública aberta a todos os arrozeiros para debater as principais questões relacionadas ao momento atual da orizicultura.

 

Fontes: Federarroz DNSul Canal Rural

 

-->

Deixe um comentário

Seu email está mantido privado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*
*

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>