Brasil pode perder espaço na exportação do açúcar

A participação do Brasil nas exportações globais de açúcar deve cair consideravelmente, resultado de uma menor produção no país e do aumento da oferta nos principais países concorrentes, de acordo com dados da INTL FCStone.

O excedente exportável de açúcar do Brasil deve alcançar 22,2 milhões de toneladas na próxima temporada, o que representaria 35,46% do total previsto mundialmente, conforme números da consultoria.

O Brasil, que é um dos principal produtores e exportadores mundial de açúcar, enfrenta, agora, um cenário de maior concorrência, principalmente pela safra 2018/2019 estar com a moagem de cana totalmente voltada para a produção do etanol, devido aos preços baixos do adoçante em meio ao excesso de oferta gerado por recordes na Índia, União Europeia e Tailândia.

O centro-sul, principal região produtora do país, pode fabricar até 6 milhões de toneladas de açúcar a menos neste ano, resultado da preferência das usinas pelo etanol e também de renovações e tratos inadequados nos canaviais após anos de dificuldades financeiras no setor.

A primeira projeção feita pela Conab, Companhia Nacional do Abastecimento, para a nova safra de Cana também revelou reduções na produção total para 2018/2019. Segundo os dados, a produção total de cana-de-açúcar está estimada em 625,96 milhões de toneladas, demonstrando uma redução de 1,2% em relação à última safra.

Fonte: DCI

-->

Deixe um comentário

Seu email está mantido privado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*
*

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>