janeiro

31 de janeiro de 2012

Soja: comercialização avança

Soja: comercialização avança para 49% da safra 2011/12

O ritmo está dois pontos à frente do que foi registrado no mesmo 
período do ano passado

30 de janeiro de 2012

Cana do Brasil

Chuvas e dias de sol à frente favorecem cana do Brasil

Chuvas no centro-sul do Brasil, principal região produtora de cana do país, e
um tempo ensolarado e seco nos próximos dez dias devem favorecer
canaviais, de acordo com relatório da Somar Meteorologia da sexta-feira (27)

27 de janeiro de 2012

Relator do Código Florestal na Câmara diz que sua versão do texto ficará pronta antes do Carnaval

Deputado Paulo Piau (PMDB-MG) afirma que busca consenso entre 
ambientalistas e ruralistas

O relator do novo Código Florestal na Câmara dos Deputados, Paulo Piau (PMDB-MG), afirmou nesta quinta, dia 26, em entrevista ao programa Mercado e Cia, do Canal Rural, que sua versão para o texto deve ficar pronta até o Carnaval (21 de fevereiro). Ele afirma estar mantendo diálogo constante com deputados, líderes partidários e membros do governo, em busca de um consenso. A matéria será apreciada na Casa nos dias 6 e 7 de março.

26 de janeiro de 2012

Maior produtor de soja do país, Mato Grosso nunca plantou tanto

Colheita de soja em Mato Grosso: aumento de área plantada, investimentos dos
produtores nas lavouras e clima favorável impulsionam um novo recorde.

Para um viajante desavisado, rodar de carro pela principal estrada de Mato Grosso, a BR-163, rumo ao norte do Estado, é espantar-se com as imensas plantações de soja, que se estendem até onde a vista alcança, por várias centenas de quilômetros. 

25 de janeiro de 2012

Mesmo abaixo da média, chuva beneficia soja plantada até novembro

Apesar da melhora no produto, perdas na próxima colheita podem chegar a 50%

A chuva significativa dos últimos dias deu ânimo novo aos agricultores que plantaram soja até o fim de novembro. Às vésperas da fase de florescimento na maioria das lavouras, a projeção de técnicos e produtores é de que a planta cresça entre 15 e 20 centímetros em, no máximo, uma semana.

24 de janeiro de 2012

Chuva dá fôlego às lavouras de soja no RS

Cooperativas confirmam alívio para áreas até agora sem precipitação

As chuvas que voltaram a cair no RS no final de semana, embora irregulares, trouxeram alívio para a produção agropecuária, principalmente para regiões que ainda não tinham registrado precipitação neste verão. Em Ijuí, Santa Maria, Santa Rosa e Tupanciretã, lavouras de soja ganharam novo fôlego. Os 40 mm registrados na noite de domingo na localidade de Lajeado Ipê, em Santa Rosa, renovaram as esperanças da família Sturm, que cultiva o grão. O pasto também foi beneficiado e, depois de quatro semanas, foi possível verificar novamente água correndo no campo. Segundo a MetSul, os maiores volumes foram registrados nas regiões Central, Serra e Noroeste e entre Cruz Alta e Ijuí. 

23 de janeiro de 2012

Novo Código Florestal causa polêmica entre ambientalistas e produtores rurais

O texto do novo Código Florestal, que foi aprovado no começo de dezembro no Senado e agora caminha para aprovação na Câmara dos Deputados - com a votação prevista para março -, vem causando diversas polêmicas, principalmente entre os ambientalistas, que não poupam esforços em se manifestar contrários às determinações do projeto.

20 de janeiro de 2012

Colheita de soja começa em Mato Grosso e no Paraná

Apesar das chuvas, os trabalhos mato-grossenses estão adiantados em 
relação à safra passada

A colheita da soja 2011/2012 começou nos Estados de Mato Grosso e Paraná. Em Mato Grosso, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), até o final da semana passada havia sido colhida 1,2% da área plantada nesta temporada, estimada em 6,9 milhões de hectares. Apesar das chuvas, os trabalhos estão adiantados em relação à safra passada, quando neste mesmo período a colheita atingira 0,7% da área plantada.

18 de janeiro de 2012

Estiagem na América do Sul e bom humor no financeiro novamente dão suporte aos grãos

A terça-feira foi de expressivas altas no mercado internacional da soja. Os futuros da oleaginosa negociados na Bolsa de Chicago fecharam o dia com mais de 20 pontos de alta nos contratos mais próximos. O trigo e o milho também encerraram o dia no azul, porém, os ganhos foram mais modestos.

O clima adverso na América do Sul voltou a ser o principal fator de alta para os preços. A forte estiagem que castiga as produções de soja e de milho no Sul do Brasil e também na Argentina deve se estender por mais algumas semanas e permitiu que hoje os preços recuperassem parte das perdas da última semana. Porém, os prejuízos não foram completamente contabilizados e ainda não é possível mensurar o tamanho da quebra na safra sulamericana, mas os estragos são grandes.